Exibindo posts relacionados a: cybersecurity

Gerenciamento de Vulnerabilidades: Fortalecendo a Segurança da Informação

A gestão de vulnerabilidades é um processo fundamental para garantir a segurança de sistemas de informação, redes, aplicativos e infraestrutura de TI. Ela para comprometer a integridade, confidencialidade ou disponibilidade dos sistemas. 


Como realizar a gestão de vulnerabilidades? 

Para iniciar a gestão de vulnerabilidades de maneira eficaz, as organizações devem começar por estabelecer uma inventariação completa dos seus ativos de TI. Isso inclui sistemas, aplicativos, dispositivos de rede e qualquer ativo relacionado à infraestrutura de tecnologia da informação.  

Uma vez que todos os ativos sejam identificados, é possível utilizar ferramentas de varredura de vulnerabilidades para realizar verificações regulares em busca de possíveis fraquezas.  

Além disso, é fundamental manter-se atualizado com os boletins de segurança e informações dos fornecedores para estar ciente das vulnerabilidades conhecidas e das atualizações de segurança disponíveis para os sistemas e aplicativos em uso. 

A colaboração entre equipes de segurança cibernética e equipes operacionais de TI é essencial para o sucesso da gestão de vulnerabilidades. As equipes de segurança devem trabalhar em estreita colaboração com os administradores de sistemas e aplicativos para garantir que as medidas corretivas sejam implementadas de maneira eficaz e que os patches de segurança sejam aplicados de forma oportuna.  

É importante manter registros detalhados de todas as atividades relacionadas à gestão de vulnerabilidades, incluindo as ações tomadas, datas de implementação de correções e resultados de testes de validação. Esse registro é valioso para auditorias de segurança e para demonstrar o compromisso contínuo da organização com a segurança cibernética. 

A gestão de vulnerabilidades eficiente envolve métodos que são necessários para a realização dessa gestão. Confira abaixo, 7 passos que envolvem a gestão de vulnerabilidades.   

1  - Identificação de Vulnerabilidades 

Utilização de ferramentas de varredura de vulnerabilidades e scanners de segurança para identificar possíveis fraquezas em sistemas, aplicativos e redes.  Acompanhamento de boletins de segurança e informações de fornecedores para estar ciente das vulnerabilidades conhecidas. 

2 - Avaliação de Riscos 

Avaliação da gravidade e do impacto potencial das vulnerabilidades identificadas. Classificação das vulnerabilidades com base na sua criticidade. 

3 - Priorização 

Definição de prioridades para tratar as vulnerabilidades com base na sua gravidade, impacto e contexto operacional.  Concentração de recursos nas vulnerabilidades mais críticas. 

4 - Tratamento de Vulnerabilidades 

Desenvolvimento e implementação de medidas corretivas para mitigar ou eliminar as vulnerabilidades. Isolamento de sistemas afetados, aplicação de patches, atualização de software, reconfiguração de redes e outros procedimentos de segurança. 

5 - Teste e Validação 

Teste das correções para garantir que elas não causem problemas adicionais e que as vulnerabilidades foram efetivamente eliminadas. Testes de penetração para verificar a eficácia das correções. 

6 -Monitoramento Contínuo 

Estabelecimento de monitoramento contínuo para detectar novas vulnerabilidades e garantir que as correções permaneçam eficazes.  Atualização regular de sistemas e aplicativos para manter a segurança. 

7 - Comunicação 

Comunicação eficaz com as partes interessadas internas e externas, incluindo relatórios de status de vulnerabilidades e ações corretivas tomadas. Divulgação responsável de vulnerabilidades a fornecedores e organizações relevantes. 

Proteja seu negócio no mundo digital  

A gestão de vulnerabilidades é uma parte essencial da cibersegurança e ajuda a reduzir o risco de ataques cibernéticos. É um processo contínuo e em evolução, pois novas vulnerabilidades estão sempre surgindo e ameaças cibernéticas estão em constante evolução. É crucial que as organizações implementem uma abordagem proativa para a gestão de vulnerabilidades como parte de sua estratégia geral de segurança da informação. 

 Com a constante evolução das ameaças cibernéticas e a descoberta regular de novas vulnerabilidades, as organizações devem adotar uma abordagem proativa e em constante adaptação para manter seus sistemas e dados seguros. Isso significa que a gestão de vulnerabilidades não é apenas uma tarefa pontual, mas um processo contínuo e estratégico que requer recursos dedicados e expertise especializada. 

Na Wiser Tecnologia, entendemos a complexidade e a urgência da gestão de vulnerabilidades. Nossa equipe de especialistas em segurança cibernética está pronta para ajudar sua organização a identificar, avaliar, priorizar e tratar vulnerabilidades de forma eficaz. Oferecemos soluções abrangentes e personalizadas para proteger seus ativos de TI e garantir a integridade, confidencialidade e disponibilidade de seus sistemas.  

Não espere até que seja tarde demais. Entre em contato conosco hoje mesmo para fortalecer sua segurança cibernética e proteger seu negócio contra as ameaças em constante evolução do mundo digital.  

Por: Jony do Vale VER MAIS
5 formas de deixar sua empresa mais segura
Para deixar sua empresa mais segura é preciso que se adote métodos preventivos como a consciência corporativa, antivírus, licenças de uso e o sistemas atualizados, cloud computing e análises de vulnerabilidade

 
É fato que hoje nós somos seres digitais impulsionados pela inovação e necessidade tecnológica. E como tudo na vida, o ambiente digital também precisa de um cuidado especial, que o mantenha protegido e em perfeito funcionamento. A chave para essa vitalidade é a segurança da informação, essencial para indivíduos e empresas, sejam elas de pequeno, médio ou grande porte. 
Casos de ataques a ambientes digitais corporativos são crescentes no país. O levantamento da Fortinet, empresa de soluções em segurança cibernética, demonstrou que o Brasil registrou 31,5 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos a empresas só no primeiro semestre de 2022. 
Já uma pesquisa da empresa AX4B apontou que 64% de organizações brasileiras não possuíam nenhum tipo de proteção cibernética, como por exemplo um antivírus. Isso evidencia o quão frágil as corporações ainda estão em relação à segurança da informação e às medidas protetivas de cibersegurança. 
Para lidar de forma inteligente contra ataques cibernéticos, as organizações precisam utilizar técnicas para reforçar o ambiente digital e deixá-lo livre das ameaças do mundo online. É fundamental a implementação de boas práticas nas empresas
Ter a consciência coletiva dessa necessidade é primordial para iniciar um processo seguro e assertivo. Um estudo do Digital Trust Insights 2022 mostrou que 83% das empresas brasileiras preveem um aumento nos gastos com cibersegurança este ano. Isso é um dado bom e uma ação que precisa fazer parte, obrigatoriamente, da rotina das organizações. 
E para dar continuidade a isso, as empresas devem adotar maneiras de deixar suas rotinas e ambientes computacionais seguros, livres de ameaças e vulnerabilidades. Abaixo, listamos 5 formas que você pode escolher para  deixar sua empresa mais segura. 
  • Consciência corporativa
Pessoas são o fator chave para uma segurança da informação efetiva. São elas que fazem a implantação e utilização dos recursos da área. Estimular uma cultura organizacional e uma consciência coletiva de toda equipe é a primeira forma que a gestão tem de proteger a empresa. Para isso, deixe todo o quadro de colaboradores cientes das políticas de segurança e invista em treinamentos e consultorias.  
Essa consciência corporativa permitirá que as técnicas de cibersegurança sejam seguidas à risca e de forma totalmente responsável, já que toda a organização entenderá os motivos, perigos e as necessidades envoltas de todas as regras. 
  • Não abra a mão do antivírus
A função do antivírus é detectar ameaças e vulnerabilidades, e eliminar vírus encontrados em downloads, arquivos e softwares maliciosos tais como worms, Trojans, adware, spyware, ransomware, browser hijackers, keyloggers, e rootkits. 
Eles deixam o usuário em alerta ao enviar notificações sobre sites maliciosos, bloqueando o acesso; também realizam varreduras rotineiras, o que melhora a qualidade dos sistemas, tornando-os, além de seguros, mais rápidos. 
  • Manter licenças de uso e o sistema da empresa atualizados
Sistemas atualizados corrigem falhas e vulnerabilidades, fechando todas as brechas existentes e impossibilitando o acesso indevido de malwares. Quando não há upgrade adequado, pode ocorrer a entrada de hackers na máquina, o que possibilitará a prática de crimes virtuais.  
  • Investir em cloud computing
Cloud computing ou armazenamento em nuvem é uma forma de hospedagem e sincronização de arquivos que proporciona agilidade, segurança, disponibilidade e economia de custo e ainda evita o vazamento de dados. 
Os arquivos são acessados somente por pessoas devidamente autorizadas, em qualquer lugar e em qualquer dispositivo com a utilização apenas de um servidor remoto. Isso permite mais facilidade e segurança em relação a desastres naturais, por exemplo, o que faria perder arquivos em caso de um servidor local. 
  • Realizar análises de vulnerabilidade
Por meio de análises de vulnerabilidades, os gestores terão maior compreensão dos ativos, das medidas de segurança e das vulnerabilidades que o cercam. Será possível visualizar o ambiente computacional de forma estratégica. A partir disso, haverá a redução da probabilidade de um atacante encontrar e explorar falhas nos sistemas organizacionais. 

Gerencie, monitore e proteja

A consciência corporativa citada acima inclui todos os setores organizacionais, da gestão à operação. E o primeiro passo deve ser de sócios e gestores. Por que digo isso? Porque é a eles a quem mais importa a segurança da própria empresa. É necessário entender que é essencial investir em segurança. 
Como apresentado nos primeiros parágrafos, o Brasil registrou 31,5 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos só no primeiro semestre de 2022. Isso deve ser mais que um incentivo para você cuidar do seu negócio. Essa missão não é impossível, principalmente se você atuar do jeito certo. 
Hoje, existem empresas que realizam todo esse trabalho de forma terceirizada. É desse jeito que a Wiser Tecnologia atua, proporcionando serviços e ferramentas para que empresas brasileiras consigam ter a segurança da informação eficiente.  Proteja o futuro do seu negócio a qualquer hora e em qualquer lugar! 

Fale com um especialista e conheça nossos serviços.
 

Por: Jony do Vale VER MAIS
WhatsApp Wiser Telegram Wiser